Sorting by

×

Reuniões SFPE Brazil

Compartilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on telegram
Resumo desta reunião

NOVEMBRO 20/11/2021 Sábado 10:00 hrs Reunião Aberta: TCC Análise experimental de alvenaria estrutural de blocos de concreto em situação de incêndio e apresentação Elfire

PARTE 1 DA REUNIÃO: TCC relevante na área 

Apresentação Rafael Postigo Mazzali  sobre seu TCC: Análise experimental alvenaria estrutural de blocos de concreto em situação de incêndio.

  • O que é Alvenaria Estrutural? 

Alvenaria de blocos de concreto (opção estudada) ou cerâmico;

A alvenaria estrutural consiste em um sistema construtivo no qual as cargas que atuam no edifício se distribuem ao longo do plano da parede. Neste sistema, a parede não tem apenas a função de vedação (dividir ambientes); ela desempenha também o papel de estrutura da edificação. 

  • Resistência Alvenaria Estrutural  

Elementos da Alvenaria não-armada: Blocos e junta de argamassa (utilizada na ligação dos blocos)

Compressão (Cima para baixo) – Principal carga atuante na Alvenaria Estrutural   

Lateral de flexão (Ação do vento) 

Cisalhamento no plano (Escorregamento entre a junta da argamassa e o bloco, acontece devido às cargas de compressão) 

Cisalhamento normal 

  • Aderência da Argamassa 

    1- União ou ligação de partes (por ação própria ou compressão exterior) 

    2- Qualidade do que é aderente

    3- Ato de aderir; apoio

  • Travamento mecânico entre bloco e argamassa (Análise dos tipos de cristais formados pela água do cimento que penetra nos poros do bloco) 

 

  • Objetivos do trabalho 
  • Investigação analítica 1D
  • Equação de Fourier para a condução
  • Fluxo de calor unidimensional
  • Resistência térmica equivalente
  • Investigação numérica 2D
  • Modelagem computacional
  • Identificação de pontos críticos de investigação para preparação

dos ensaios experimentais 

 

  • Justificativa: 

Em situação de incêndio 8 > 100º C

  • Ruptura do bloco
  • Ruptura da argamassa de assentamento 
  • Descolamento entre a argamassa e o bloco

 

  • Pesquisa bibliográfica:
  • Física Térmica
    • Noções de Termodinâmica: 

Escalas de temperatura

Tópicos de Transferência de calor 

  • Incêndio

Combustão

Segurança contra incêndio

  • Tópicos sobre métodos numéricos 

Método dos Elementos Finitos 

 

  • Procedimentos: 

Para a análise unidimensional teórica foram considerados três modelos de cálculo da resistência térmica equivalente, desprezando-se a existência de uma resistência térmica de contato entre as camadas de concreto e de argamassa. Para a análise bidimensional (2D) do fluxo de calor, foi usado o software LISA v. 8.0.0 para o cálculo numérico usando-se o método dos elementos finitos.

 

  • 3 modelos de resistência térmica equivalente por meio das equações de Fourier: 

 

MODELO  1: 

3 Resistências paralelas 

MODELO 2: 

Resistências paralelas e no centro resistência em série 

MODELO 3: 

Resistências paralelas com resistência em séries 

 

  • Resultados: 

 

 

  • Conclusões: 
  •  Resistência térmica equivalente de paredes de alvenaria estrutural

* Três modelos possíveis do “circuito térmico” > diferenças significativas nos fluxos de calor por condução para gradientes térmicos elevados (situação de incêndio) 

  • Análise 2D numérica computacional 

* O gradiente térmico não é constante > a temperatura varia nas duas direçõe|

* O fluxo de calor na parede não é unidimensional > “vórtices” de fluxo no bloco

  • Análise experimental: é necessária para avaliar a resistência térmica equivalente de alvenarias de blocos vazados, o campo de temperaturas na câmara de ar e no contato entre bloco e argamassa de assentamento

 

PARTE 2 DA REUNIÃO: Patrocinador 

Apresentação realizada por Thais Sales sobre a empresa Elfire, especializada em engenharia contra incêndios. 

  • Diferencial da empresa: Formação e desenvolvimento de profissionais na área da engenharia contra incêndios 
  • Missão: Promover a segurança contra incêndios nas empresas
  • Desenvolvimento todos os tipos de projetos, do básico ao mais avançado, visando o melhor custo benefício e mantendo o nível de proteção contra incêndios.
  • Todos os nossos projetos são desenvolvidos com base nas normas técnicas vigentes, nacionais e internacionais, visando tanto proteção, quanto economia para

o cliente, em uma análise de risco detalhada sob medida para cada situação.

Projetos de prevenção e combate a incêndios: 

N Í V E L  B Á S I C O :

Projetos de saídas de emergência;

Projetos de iluminação de emergência;

Projetos de extintores de incêndio;

Projetos de sistemas de hidrantes;

Projetos de alarme de incêndio;

Projeto de acesso de viatura na edificação e áreas de risco;

Projeto de separação entre edificações;

Projeto de resistência ao fogo dos elementos de construção;

Projeto de compartimentação vertical e horizontal;

Projeto de controle de materiais de acabamento – CEMAR;

Projeto de elevador de emergência;

Projeto de gerenciamento de risco de incêndio –básico;

Treinamento de Brigada de incêndio;

Projeto de controle de fontes de ignição (sistema elétrico; soldas; chamas; aquecedores etc.)

N Í V E L  I N T E R M E D I Á R I O :

Projeto de Gerenciamento de fumaça;Sistema de proteção contra descargas atmosféricas (SPDA);

Projetos de detecção e alarme automáticos de incêndio, com certificação UL e FM ;

Projetos de sistemas de sprinklers;

Projetos de sistemas de resfriamento por espuma: baixa, média e alta expansão;

Projetos de sistemas de Water Spray;

Projetos de sistemas de Water Mist;

Projetos de sistemas de supressão com aerossol (FirePro);

Projetos de sistemas de supressão com FM-200;

Projetos de sistemas de supressão com NOVEC 1230;

Projetos de sistemas de supressão com CO2;

Projetos de sistemas de supressão com Dry Chemical (PQS – Pó químico Seco);

Projetos de sistemas de supressão com F-500, tecnologia encapsuladora;

Projetos de sistemas de supressão para cozinhas industriais;

Projetos de sistemas fixos de supressão em veículos (Off-Road): Dry Chemical (agente pó químico seco), Wet Chemical (agente líquido) e Dual Agent ( os dois

agentes: pó químico seco + líquido).

Projetos de supressão com agentes inertes: Argonite, Inergen

N Í V E L  A V A N Ç A D O :

Projeto baseado em desempenho – PBD (Performance Base Design).

PARTE 3 DA REUNIÃO: 

Mesa redonda, comentários e perguntas dos participantes 

Participação Carla Neves: Comentários complementares a respeito do desenvolvimento do TCC abordado, os modelos de resistência térmica e o detalhamento da pesquisa.

A reunião gravada está disponível no youtube, canal SFPE Brasil:  https://youtu.be/712Mo17MYWM 

O resumo estendido da pesquisa de iniciação científica está disponível para download em:

https://www.prp.unicamp.br/inscricao-congresso/resumos/2021P18953A36441O5278.pdf 

Compartilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on telegram